Como organizar cerimônias?Data de publicação: 02/07/2018

Como organizar cerimônias?

Muitas vezes, pensamos o que é cerimônia afinal, que por definição podemos dizer que é uma forma exterior e solene de celebração, ou seja, um rito ou solenidade ou ainda uma manifestação mais ou menos solene com que se celebra um acontecimento da vida social. Cada uma das formalidades rituais. Padrão convencional de comportamento que se emprega onde a familiaridade não existe, podendo ser chamado de etiqueta ou protocolo a ser seguido. Ainda dentro de cerimônias, temos alguns sinônimos que podemos utilizar para pode nos dar um exemplo melhor de entendimento do mesmo. •Quando falamos em algo solene, temos outros termos como circunstância, liturgia, solenidade, festividade, ato, formalidade, comemoração, rito, festejo, função, ritual, culto, evento, celebração. •Mas também podemos trazer um conjunto de normas e procedimentos denominados como protocolo, urbanidade, cumprimento, política, cortesia, formalidade, etiqueta. Dentro de qualquer cerimônia, precisamos ter em mente algumas informações importantes, ter primeiro uma visão geral sobre cerimônias para, depois, entender cada uma delas especificamente. Elas precisam ter, sempre, três características especiais. Necessitam ser: •Curtas, Simples e Significativas. •Cerimônias longas cansam; •Cerimônias complexas são difíceis de compreender e realizar; •Cerimônias sem significado não despertam interesse ou envolvimento; •Cerimônias curtas, simples e significativas são apreciadas por todas pessoas, quer sejam participantes, realizadores ou espectadores. •Cerimônias precisam ser feitas separadamente, pois cada uma delas tem o seu valor e seu propósito de existir;

•Cerimônias –curtas, simples ou significativas? •O ideal é manter estes três ingredientes bem equilibrados. •. Comece pela simplicidade –não inclua muitas partes em sua cerimônia. •. Quanto mais partes houver, mais trabalho você terá para fazê-las gravitarem harmoniosamente, em torno do eixo central –o objetivo –de sua cerimônia. •Se for complexa (muitas partes) sua cerimônia vai deixar de ser curta e pode perder o significado, em meio a tantas “mensagens”, emitidas durante tantas partes que a constituem. •. Quando olhamos para os ideais dos Aventureiros são um modelo perfeito deste ponto: são simples, são curtos, são significativos.

•. Você vai usar os ideais em suas cerimônias, por isso faça que elas combinem com eles. Música de fundo, decoração, deslocamentos, recitação, demonstrações, oradores, cantores, procedimentos, participação, convidados, pais, membros da igreja, convites! –Com tantos “ingredientes”, é muito fácil a cerimônia se complicar e sem falar que uma cerimônia feita de última hora não se consegue ter simplicidade, ser significativas e até mesmo curtas. •Quanto à duração, já ouviu falar em gostinho de “quero mais”? Quando as pessoas lamentam porque “já acabou” alguma coisa, conseguimos atingir este “sabor”. O poder do significado: •. Fazer cerimônias curtas é fácil –basta usar poucos minutos; •. Fazer cerimônias simples é fácil –basta eliminar tudo que não seja essencial;

•Muitas coisas boas do passado foram (e são) “enterradas” apenas porque ninguém se animou a ter o trabalho de impedir seu sepultamento. Mude, quando for necessário O mundo muda. As pessoas mudam. A liderança muda. As cerimônias também precisam mudar. Sobreviver a sua utilidade é a sentença de morte para tudo, neste mundo. Mais dia, menos dia, algumas cerimônias se apresentam carcomidas, vazias, sem significado ou objetivo. Cerimônias mantidas, teimosamente, como um fim em si mesmas, não são úteis, nos fazem perder nosso tempo e nossa paciência. Seja criativo.

•. Quem coordena precisa estar em perfeita sintonia com quem fala, durante uma cerimônia. Esta sintonia, contudo, deve ser obtida muito tempo antes de a solenidade acontecer. Serão muitas reuniões e conversas particulares, até que se estabeleça a unidade de pensamento característica de quem realiza boas cerimônias. Invista este tempo com as pessoas que estão contigo para realizar tal cerimônia, pois os todos estão “no mesmo barco” –devem pegar os remos e ajudar a chegar ao porto. O sucesso de um é o sucesso de todos. •Cuidado com a palavra escrita. Tenha resumos escritos de tudo o que vai ser falado. Tenha cópias do programa espalhadas na mão de quem precisa e em outros pontos estratégicos. Quem precisar se orientar, não vai ocupar seu tempo, durante a cerimônia, perguntando-lhe detalhes que já estão disponíveis, por escrito. Tenha listas de nomes, cargos, especialidades, Classes, distintivos, cursos, trilhas, etc. sempre à mão e prepare cópias, de segurança, de tudo. Vale a pena ter estas cópias, mesmo que você nunca as use. No dia em que você não as tiver feito e precisar delas, estará aprendendo, da pior maneira que existe, o valor que elas têm.

•. Lembre-se sempre que toda cerimonia tem uma espiritualidade e precisa ser usada para permitir que o espirito santo possa trabalhar no coração das pessoas que estão assistindo e pensando neste sentido nesta linha, podemos já imaginar que é a pessoa responsável pelas cerimonias do nosso clube. Isso mesmo o Capelão do clube é responsável pelas cerimonias.

•. Lembre-se sempre que toda cerimonia tem uma espiritualidade e precisa ser usada para permitir que o espirito santo possa trabalhar no coração das pessoas que estão assistindo e pensando neste sentido nesta linha, podemos já imaginar que é a pessoa responsável pelas cerimonias do nosso clube. Isso mesmo o Capelão do clube é responsável pelas cerimonias.

•E para fechar o tema de hoje, pois amanhã temos mais, vou compartilhar com vocês sobre duas pessoas que geralmente nunca colocamos em nossas cerimonias, que são o cerimonialista e o mestre de cerimônia que são duas pessoas chaves para que a cerimonia ocorra de acordo com o objetivo e o proposto da mesma. E elas não são nem o diretor do clube e muito menos o capelão. Vamos lá: não

•Cerimonialista• Cerimonialista, é o profissional responsável pela organização de evento: cerimônias oficiais ou de público-privado. Compete ao cerimonialista, organização todo o roteiro da cerimônia oficial ou não, onde estabelece todos os passos, cronometricamente calculados, com diversos tipos de eventos. •O cerimonialista não é o responsável pelo evento, ao Organizador de Eventos cabe a responsabilidade de cuidar da contratação do cerimonialista ou responsabilizar uma pessoa para tal função desde que o mesmo tenha conhecimento, de todo o deslocamento, chegada, movimentação e atos da autoridade ou empresário durante a realização da cerimônia. •. Tem amplo conhecimento em formação de mesa, ordem de precedência, colocação de bandeiras, regras de cerimonial e protocolo, além de aplicar a etiqueta de cada cultura nas cerimônias. •Ou seja, resumidamente, o cerimonialista é a pessoa que é a mais "chata" dentro do clube, podendo ser uma pessoa especialista na área ou alguém que se identifique com a tal função

•Mestre de cerimônias •O Mestre de Cerimônias como apresentador de um evento, tem a função de apresentar convidados e grupos que tenham uma atuação programada no evento. Além disso, o Mestre de Cerimônias tem a importante função de cativar o público (o presente no local e o público televisivo), sendo que para isso tem que ser relevante e dependendo das situações, engraçado. Muitas vezes existe uma dupla de apresentadores, que interagem entre eles e com o público. Os Óscares (evento mais importante de entrega de prêmios do mundo cinematográfico) é uma das ocasiões mais importantes onde uma pessoa pode exercer a função de Mestre de Cerimônias. Dentro das cerimônias do aventureiros, desbravadores e jovens é uma pessoa responsável por realizar a apresentação do programa, além de apresentar os convidados e grupos, ele também é responsável por narrar ou simplesmente apresentar o que está acontecendo no programa.

Autor:

Chrystian Toigo - Líder de aventureiros

Coordenador geral na Associação sul mato-grossense – UcoB

Campo Grande/MS

Chrystian Toigo

Chrystian Toigo

Líder de aventureiros

Campo Grande/MS

Coordenador geral na Associação sul mato-grossense – UcoB