Dê trabalho a quem já temData de publicação: 05/09/2019

Dê trabalho a quem já tem

“O homem ocupado é o que tem mais tempo livre” N.C. Parkinson

Sabe aquela reunião cheia de assuntos importantes que foi marcada para as 14:00, mas que quando entramos na pauta já se foram 20 minutos? O trabalho da faculdade requisitado com 15 dias de prazo, mas nós só o iniciamos faltando 2? E a aula que daremos no próximo mês, em um treinamento para liderança, que minutos antes de começar estamos finalizando os slides? Tudo isso confirma a teoria de Parkinson.

O historiador Cyril Northcote Parkinson revelou esse estudo em 1955 no jornal The Economist quando disse que “o trabalho expande-se de modo a preencher o tempo disponível para a sua realização”. O que ele quis dizer, em suma, é que o que temos a fazer consumirá todo o tempo que estabelecemos. Se uma reunião pode ser feita em cinco minutos, mas nós separamos meia hora para ela, os trinta minutos serão consumidos – e até mais que isso. Caso você estabeleça para um orador 15 minutos para que dê seu recado, ele os gastará, mesmo que saiba que o que tenha a dizer pode ser dito em 10. É uma zona de conforto do tempo.

Ter tempo de sobra para algo não significa que o resultado sairá bom. É mais provável que tudo saia atropelado pela comodidade de ter “tempo suficiente” porque alguém deixou para cima do momento. O que determinará o sucesso não é a quantidade de tempo empregado em algo, mas sim a eficácia da execução. Portanto, é bem melhor dispor de cinco minutos para fazer algo e focar em fazê-lo. O largo espaço de prazo para a execução de uma tarefa tende a nos levar também a ampliar o trabalho e isto geralmente resulta em atividades desnecessárias, que não alterariam o resultado, caso não fossem inseridas no cronograma.

Jamais imagine que pessoas com tempo livre terão a responsabilidade de entregar pronto a tempo o que deve ser feito. Estes – com tempo de sobra – geralmente são também os que mais se recusam a aceitar as tarefas delegadas. Portanto, atente-se para quem é mais ocupado em sua equipe e lhe dê as tarefas mais urgentes, pois estas são as pessoas que melhor conseguem gerenciar o tempo que tem (logicamente, há exceções). Pessoas ocupadas sempre procuram estar atenta a prazos e é pouco provável que assumam o que não podem cumprir.

A lei de Parkinson também se aplica ao campo do orçamento, por isso, muita coisa que pode ser feita com 50 reais, mas tem cotação para 100, custará os 100. É por isso que quanto mais cômodos vazios temos em casa, mais quinquilharias para guardar possuímos. Portanto, é imperativo que a tudo o que planejamos seja dado somente tempo, espaço e recursos necessários.

Identifique quem são os ocupados mais objetivos que você tem à disposição e dê-lhes mais tarefas para cumprir. Acredite, eles irão gostar.

Pablo Rios

Pablo Rios

Líder Máster Avançado de Desbravadores

São José do Jacuípe/BA

Coordenador Regional | MBN /ULB