A porta da graçaData de publicação: 02/04/2020

A porta da graça

Se eu te pedir para lembrar de uma pessoa ruim, qual é o primeiro nome que lhe vem à mente? Aposto que o nome com H seria o escolhido, certo? Bem, eu pensaria em outros também, além deste, como aquele com S, mas acho que quem ganha de todos disparadamente é o que começa com M. E ele está na Bíblia.

Você conhece a história de Manassés? Eu tenho ouvido poucos sermões s ilustrações sobre esse que foi o que por mais tempo reinou sobre Judá, um dos mais novos a assumir o trono e sem dúvida nenhuma o mais cruel. As consequências dos seus atos e do povo que o seguiu foram a causa de Jerusalém ser invadida pelos Babilônios (veja II Reis 24:3).

Seu pai foi Ezequias, aquele que foi curado por Deus após uma doença mortal, e ainda viveu 15 anos. Pois bem, o fruto caiu muito longe do pé. Manassés nasceu após esse episódio da cura milagrosa de Ezequias e ainda com 12 anos de idade se tornou rei. Se ele fosse desbravador, estaria cumprindo a classe de Pesquisador e buscando elevar seu caráter, mas ao invés disso, a Bíblia nos conta que ele fez tudo o que era mal. Não apenas deixou de adorar a Deus, como passou a servir falsos deuses e ainda ensinou todo o povo a se tornar idólatra. Construiu altares a outros deuses dentro do próprio templo de Deus, adorava os astros, praticava feitiçarias e invocava os mortos, derramou sangue inocente “até encher Jerusalém de um ao outro extremo” (II Reis 21:16). Ele perverteu a justiça e implantou a tirania e a opressão. Ele chegou ao cúmulo de sacrificar seu próprio filho a esses falsos deuses. Muitos estudiosos da Bíblia entendem que Hebreus 11:37, quando diz que os profetas de Deus sofreram e até foram serrados pelo meio, se refere à maneira como Manassés matou ao profeta Isaías.

O fato é que Manassés foi pior que as nações pagãs que Deus tinha tirado da Terra e nenhuma advertência foi capaz de convencê-lo. Eu sempre me perguntei o porquê de Deus permitir que ele reinasse por 55 anos em Jerusalém. Até que li em II Crônicas 33 que Manassés foi aprisionado pelos assírios e levado temporariamente para a Babilônia. Preso e sob tremenda aflição e angústia, o ímpio rei fez uma profunda revisão de suas crenças e seus atos. Ali ele finalmente se arrependeu, orou a Deus e se humilhou. Compreendeu que estava muito longe da verdade e finalmente “reconheceu Manassés que o Senhor era Deus” (II Crônicas 33:13).

O povo de Judá viu seu rei voltar a Jerusalém, não mais como um ímpio tirano, mas alguém que começou a fazer reformas na adoração ao Deus verdadeiro e abandonar tudo o que era errado. Infelizmente ele já estava velho, as reformas foram concluídas com seu neto, o rei Josias.

Temos aqui talvez o maior exemplo da Graça de Deus, que vai além da lógica humana. Nós sempre pensamos que temos que fazer tudo certinho para agradar a Deus, e como pode alguém que foi longe demais como Manassés obter perdão e ser salvo? Que absurdo!!! Não parece certo! Mas a lógica de Deus é diferente da nossa. Temos que parar de pensar que precisamos agir como bonzinhos o tempo todo para agradar a Deus, quando na verdade tudo o que temos que fazer é aceitar que Jesus tomou o nosso lugar e pagou o preço, por mim, por você e também por Manassés. Se eu tentar apenas ser bonzinho para ter uma boa recompensa posso perder tudo, mas se eu aceitar a Cristo, vou obter a salvação e também ser bonzinho, afinal, essa é a consequência mais natural de seguir a Jesus. Entendeu? Primeiro você aceita a Jesus e recebe o perdão e a salvação, só depois, como consequência, você irá naturalmente ser bonzinho, porque estará andando com Jesus.

Eu espero sinceramente alcançar essa salvação, e não vou ficar admirado se encontrar Manassés salvo no Céu, porque ele reconheceu seu pecado, viu a porta da salvação aberta e aceitou o verdadeiro Deus, como também fizeram Raabe, Zaqueu, Maria Madalena, o ladrão na cruz e o apóstolo Paulo.

Também espero sinceramente encontrar com você no Céu, meu amigo desbravador, o que me diz?

Vinícius Kümpel

Vinícius Kümpel

Líder Máster Avançado de Desbravadores

Maringá/PR

Regional ANP/USB