Atração Terrível das ProfundezasData de publicação: 14/06/2018

Atração Terrível das Profundezas

Você conhece o fundo do mar? Já viu algo sobre as profundezas do oceano? Talvez você nunca tenha tido a curiosidade então vou começar lhe dizendo que é muito fundo. Sim, isso é óbvio, mas é muito fundo mesmo, alguns lugares chegam até 11 mil metros de profundidade. Em média, podemos dizer que 6 mil metros é uma profundidade muito mais comum. Esta região é tão peculiar que recebe um nome especial assim que ultrapassa os 2 mil metros: abissal.

Na região abissal a luz do sol já não ilumina mais nada. É mais escuro que a noite, além de extremamente frio. E a pressão da água também é imensa. Algumas pessoas sentem uma leve dor no ouvido quando mergulham alguns poucos metros, nem queiram imaginar como é a pressão na região abissal. Também há pouco alimento lá embaixo. Com todas essas condições desfavoráveis à vida, entendemos porque não há muitas espécies vivendo por lá. E dessas poucas espécies, quase todas se alimentam apenas dos restos que “caem” das regiões do oceano que ficam por cima.

Um lugar assim tão terrível me lembra a Satanás e à sua grande capacidade destrutiva. Todas as tragédias, morte e sofrimento que vemos ao nosso redor são culpa dele. Talvez se ele tivesse plena liberdade de agir conforme toda a sua maldade, teríamos um mundo inteiro com condições desfavoráveis à vida, sobrevivendo de “restos”.

Me chama à atenção o peixe-pescador-lanterna ou peixe-pescador-das-profundezas, um dos moradores da região abissal. Você pode ter uma ideia de como ele é na imagem que acompanha este post. Preferi colocar a foto de um selo emitido no Congo, porque as demais imagens e representações dele são realmente feias. Mas impressionante mesmo é a estratégia que ele usa para obter alimento. Ele não sai para caçar, nem persegue suas presas, apenas espera pacientemente que elas venham até ele. Possui uma estrutura parecida com uma vara de pescar com um órgão luminoso na ponta. Ao acender, atrai outras espécies que se aproximam curiosas com aquela luz brilhante em meio a um oceano de escuridão. Porém, quando chegam perto demais, o peixe está preparado para devorar sua vítima.

Há ainda outro nome pelo qual esse peixe é conhecido: o Diabo Negro do Mar. Acho esse nome mais propício, porque faz vítimas de maneira muito semelhante à Satanás. Quantas pessoas são enganadas todos os dias? Quantos são iludidos com luzes brilhantes nesse mundo escuro? Agora estou utilizando figuras de linguagem, mas sei que você está me entendendo. Encontramos tantas tentações que parecem muito legais no começo: bebida, cigarro, drogas, sensualidade pervertida, desobediência, rebeldia, idolatria, violência, prazer na maldade, entre muitas outras coisas que se mostram bonitas, que satisfazem as paixões, que nos fazem se sentir tão vivos, especiais, superiores...

Mas sabe o que acontece quando você chega perto demais? O diabo mostra sua verdadeira face, e aí já não há volta, ele te devora sem dó nem piedade.

Num mundo de escuridão temos que procurar uma luz em que podemos realmente confiar, e que irá nos levar à salvação, e não à morte. Quem encontrou com verdadeiro êxito foi o salmista que escreveu: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho” (Salmo 119:105). Sabe o que mais a Bíblia fala sobre o único bom caminho? “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6). Foi Jesus quem disse isso e ele não precisa mentir, enganar ou iludir, ele simplesmente é quem ele é: verdadeiro, honesto, simples e realmente se importa comigo e com você. Então por que daríamos atenção às terríveis tentações atraentes das profundezas?

Vinícius Kümpel

Vinícius Kümpel

Líder Máster Avançado

Maringá/PR

Regional na Associação Norte Paranaense - USB