Mal agradecidoData de publicação: 17/11/2020

Mal agradecido

Provavelmente, assim como eu, você já deve ter passado por maus bocados na vida financeira e sei que não é nada agradável, então, quero aqui, compartilhar uma história.

 Eu me casei bem jovem e assumi grandes responsabilidades, logo tornei-me pai e, como em todo começo, as coisas foram bem difíceis. Precisamos apertar ainda mais os cintos quando resolvemos mudar de cidade e sobreviver apenas com o meu salário. Nós sabíamos, e como sabíamos, que não seria nada fácil, mas seguimos o plano.

Em um determinado dia, que deveria ser de grande alegria pois o salário estava na conta, fiz o saque, separei o dízimo e a oferta, paguei todas as contas e fomos ao supermercado comprar alimentos para o mês.

Ao chegarmos no caixa para efetuar o pagamento, para meu desespero, o que nos restou foi apenas uma velha cédula azul de R$ 2,00 reais. Que angústia!! O que eu faria com apenas aquilo, se ainda teria um mês inteiro pela frente? Voltei para casa discutindo com Deus - "Senhor, como pode, eu sendo um dizimista fiel, ancião, dedicado aos desbravadores, não te falto em nada e ainda permite-me estar nesta situação?" Eu fiz um drama mesmo, mas para ver se chamava a atenção de Deus.

 Era sexta-feira, retirei todos os meus livros da prateleira, coloquei-os numa caixa e fechei a cara - "ah não quero mais saber de igreja!."

Na manhã seguinte era chegada a hora do culto e eu acordei ainda cheio de birra. Minha esposa e filho foram à igreja e eu fiquei em casa resmungando. Então, em um ato de quem ainda tinha fé e só estava querendo respostas, resolvi subir o alto de um monte na minha cidade, local onde eu poderia brigar com Deus.

Em meio a conflito e drama, senti Deus me chamar de mal agradecido. Ãn?! Por que mal agradecido?! Fui impulsionado a refletir sobre o que eu estava reclamando e sobre o que eu tinha além daquela “mísera” cédula azul. Volte agora ao trecho anterior a minha chegada no caixa do supermercado. Sim, eu havia dizimado, estava com as contas pagas e com certeza teria o que comer naquele mês.

Tomado pela vergonha, desci daquele monte cabisbaixo, mas com uma fisionomia bem diferente. Voltei para casa, vesti minha melhor roupa, fui à igreja e, confiante, deixei aqueles R$ 2,00 reais como oferta.

Comecei, então, a meditar no verso "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." 1 Tessalonicenses 5:18. Ele não nos propõe ser gratos por tudo; pelas coisas ou momentos ruins da vida, mas sim gratos em tudo.

 Ao passarmos pelas águas ou pelo fogo, pelo vale da sobra e da morte, sua bondade e misericórdia estarão sobre nós em todos os dias das nossas vidas.

Sabe, nem sempre haverá fartura, nem sempre teremos tudo o quanto quisermos, mas, seja grato antes de reclamar. Aquilo que você tem hoje talvez seja o que qualquer pessoa gostaria de ter neste exato momento, então, seja grato!

Jacques Silva

Jacques Silva

Líder Máster de Desbravadores

Teixeira/PB

Capelão no clube Órion MNe-PB/UNeB